Oncologia

Oncologia

A prevalência de câncer em cães e gatos tem aumentando consideravelmente, o que provavelmente está relacionado, entre outras coisas, com a maior longevidade dos pets.
Afecções neoplásicas estão associados a altos índices de morbidade e mortalidade em cães e gatos, aumentando assim a demanda por profissionais especializados na área de oncologia veterinária.

As abordagens terapêuticas variam caso a caso, em geral o tratamento cirúrgico é a primeira opção, entretanto, para alguns tumores, como os linfomas, mielomas, leucemias e tumores venéreos transmissíveis (TVT),  a quimioterapia é a terapia de eleição.  Muitas vezes a quimioterapia é um tratamento complementar ao cirúrgico, especialmente para tumores com potencial metastático.
Ao contrario do que ocorre em pacientes humanos, os pets apresentam menores efeitos colaterais à quimioterapia, que quando presentes incluem: vômitos, diarreias e falta de apetite. Uma outra característica distinta em relação ao homem, é que os pets não apresentam falhas na pelagem (alopecia) durante o tratamento quimioterápico.

Felizmente, cerca de 80% não apresenta qualquer reação aos fármacos utilizados.